Papel Cult

Pior Faixa: Weezer – Back to the Shack

5342159

Não sou um dos maiores carrascos em relação ao caminho que o Weezer levou depois dos seus primeiros e cultuados discos, nem mesmo sou um grande saudosista da época de Pinkerton ou do “álbum azul”, tidos como os melhores lançamentos do quarteto americano. Reconheço a superioridade dessas obras em relação ao restante da discografia da banda, entretanto, também sempre busquei diferenciar as coisas, o trajeto mais comercial e ligado ao power pop descompromissado e festivo que o grupo foi levando depois um tempo, para a gênese real emo embrionária no despejo confessional que era a época de Pinkerton, por exemplo. A divergência desses momentos que a banda sofreu nunca me incomodou muito, acredito que toda banda, que não tenha uma vida curta, e possua uma relação íntima no processo de composição, passe por isso algum dia. É claro que Rivers Cuomo e cia não são os mesmos de antigamente, seria infantil demais cobrar isso deles logo agora, o ímpeto criativo de outrora se foi e agora é outro, talvez de um modo quase que paródico e mascarado na essência de épocas passadas, mas definitivamente é outro.

No entanto, o que escutamos nesse single de divulgação do novo álbum da banda, que será lançado ainda no mês de setembro, não consegue se aproximar do apogeu do Weezer (o que na verdade seria esperar demais), e muito menos consegue prevalecer no comodismo habitual pop que eles se submeteram. O inquérito que fica aqui não é novamente o do discurso supostamente falso e alegre de um agora senhor com mais de 40 anos de idade ainda lidando como um adolescente à frente de uma banda de rock, isso não vem ao caso e acho que nem deveria ser a cerne do assunto; o fato está no quão desinteressante o Weezer nos parece aqui,  “Back to the Shack” não incomoda os mais nostálgicos, bem… Talvez incomode, é verdade, mas muito, muito menos agrada os complacentes com o processo evolutivo que a banda sofreu ao longo do tempo. Mas fazer o quê? Cuomo parece tentar um irônico retorno, quase que impossível, mas ele mesmo já havia nos avisado, lá atrás, em “The Good Life”, sobre tudo o que iria acontecerReclamar talvez só aponte para o quão cegos estávamos ao ignorar isso.

Ficha

Artista: Weezer

Ano: 2014

Álbum: Everything Will Be Alright in the End

Origem: EUA

Gênero: Power Pop

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 26/07/2014 por em Faixas, Música, Piores Faixas e marcado , , , .
%d blogueiros gostam disto: