Papel Cult

Recomendado: Bologna Violenta

a2689596674_10

Disparado o melhor disco de grindcore que escutei em 2014, até porque de todos os discos do gênero que escuto no ano, boa parte deles consegue ser muito semelhante, são poucos os atrativos que me façam estabelecer uma grande diferenciação de lançamento para lançamento. A exemplo de outros gêneros mais enraizados do rock extremo (black metal “clássico”, harsh noise e afins), o grindcore, quando não influenciado por outra vertente fora do seu campo propício (powerviolence, punk rock etc.), acaba soando esteticamente muito parelho, sendo uma tarefa difícil encontrar algo que se sobressaia na mediocridade que assola a cena. Não é surpresa alguma, por exemplo, notar como Uno Bianca, novo álbum do Bologna Violenta, banda italiana já com relativo tempo de estrada, três álbuns de estúdio lançados e tudo mais, esteja na mira negativa dos fãs mais puristas da cena. O último lançamento do grupo flerta de modo incrível com a face experimental e sedutoramente esquisita que o grindcore possui, algo próximo a John Zorn (sempre ele) nos tempos de Naked City.

Assim como o músico norte-americano, o pessoal do Bologna, aqui, desfigura o gênero com aditivos anômalos ao caráter sujo e pesado do grindcore, somando elementos de música eletrônica e erudita ao turbilhão de fúria-efêmero do grind, é um contraste que, por mais que já tenha sido abordado ao longo da história da música, ainda consegue impressionar pela estranheza que causa no ouvinte. O fato do registro ser completamente instrumental também acaba favorecendo a obra, já que não há “interrupção” faixa a faixa como em um disco tradicional, a potência surge naturalmente, em pacto único, durante as curtas faixas que a obra possui. Não só pela proeza de se destacar no meio de tantos lançamentos uniformes em uma cena que ainda sofre enorme resistência purista, mas por criar um álbum forte, sólido, mesmo com os experimentalismos fora do seu eixo normal, os italianos do Bologna Violenta merecem todos os elogios possíveis em Uno Bianca.

Ficha

Artista: Bologna Violenta

Ano: 2014

Álbum: Uno Bianca

Gênero: Grindcore/Experimental

Origem: Itália

Onde escutar: Bandcamp

Um comentário em “Recomendado: Bologna Violenta

  1. Pingback: Piores Discos de 2014 | Papel Cult

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 24/08/2014 por em Música, Recomendado e marcado , , .
%d blogueiros gostam disto: