Papel Cult

Pior Faixa: Criolo – Convoque seu Buda

criolo

Mais uma vez temos o Criolo sendo… o Criolo, de novo vemos o processo auto-paródico que Kleber Cavalcante vem sofrendo na transformação de uma figura cada vez mais previsível, algo que ele mesmo ajudou a alimentar por inúmeros motivos, até mesmo alheios à música. Criolo adotou uma persona de discurso raso, pobre, comum… E que aparentemente se orgulha da mediocridade que essa mensagem possui. O que Criolo faz em “Convoque seu Buda” é basicamente a mesma mestiçagem de cultura pop feita em “Duas de Cinco” e “Cóccix-ência”, tentando dialogar com o presente, o momento, modernidades e afins, com suas pitadelas de quasi-conhecimento. Criolo também apela ao emotivo, como de costume, jogando nos tímpanos do ouvinte-médio, que já almeja um espelho ideológico regurgitado em sua face, palavras e mais palavras soltas, sem contexto, mas que possuem inegável valor e força simbólica – do senso comum, da intelligentsia da qual Criolo se insere, do seu ideário impregnado. Ok, não que aqui isso seja a cerne do assunto, como jamais deveria ser com quem busca analisar música e arte focando apenas em um ideal, de forma ambígua, desonesta – por mais que tal fator, aqui, prevaleça (e irrite) de modo substancial.

Afinal, em seu controverso (pois também cultuado) segundo álbum de estúdio, o bom Nó Na Orelha (2011), também era notável esse espetáculo circense, eu diria típico de uma apresentação em powerpoint no setor de humanas e filosofia de alguma Universidade pública nesse Brasil afora, algo que Kleber Cavalcante definitivamente angariou para si como um estandarte, um brasão do qual ele inegavelmente se orgulha. No entanto, nessa prévia do novo disco, Criolo assume feições exageradamente caricatas, de um jeito como jamais havia assumido, algo que inclusive ficou cada vez mais evidente em sua persona por meio de entrevistas, depoimentos dos quais Criolo fez prevalecer um limiar entre o burlesco e vergonhoso. Pois aqui esse problema assume a sua completude, o seu ponto máximo: o discurso incomoda, o estorvo musical consegue ser em dobro.

Se em Nó Na Orelha as referências de Criolo pautavam-se nas obviedades, essas que dão (e deram) certo, não só em seu disco, como também na própria música brasileira, em “Convoque seu Buda”, ao tentar romper com essa linearidade artística que já vinha se esgotando em sua proposta feijão com arroz de não impressionar muito, Kleber tenta progredir em aparente busca ao oriente, com sua agora fonte de inspiração; entretanto, o resultado do seu estudo antropológico com ninjas e samurais (temos até mesmo Naruto) soa típico de um profissional que já começa a demonstrar desgaste com o que pretende expor, que não sabe mais usar as ferramentes corretas, quando elas nitidamente já não são mais as mesmas de outrora. Sem encontrar a concórdia de outros tempos, como ocorreu em seu No Na Orelha, Criolo ainda tenta dialogar, isso é notório, ele realmente quer emitir uma mensagem, mas aos poucos soa como alguém imaturo, quando não o deveria ser, sob a sua retórica vazia de frases feitas, de palavras simbólicas e sem muito valor. Não fosse somente isso, Daniel Ganjaman e Marcelo Cabral de longe lembram as mentes com boas ideias que marcaram o segundo álbum de KleberBem, talvez essa seja somente uma amostra do que vem por aí, mas certamente é uma péssima amostra, que só reforça o declínio artístico que Criolo vem sofrendo.

Ficha

Artista: Criolo

Ano: 2014

Álbum: Convoque seu Buda

Origem: Brasil

Gênero: Hip-Hop

Um comentário em “Pior Faixa: Criolo – Convoque seu Buda

  1. Pingback: Criolo – Convoque seu Buda (2014) | Papel Cult

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 04/11/2014 por em Faixas, Música, Piores Faixas e marcado .
%d blogueiros gostam disto: